terça-feira, 30 de junho de 2015

Cronograma da Linha 3

1968: Projeto original do metrô prevê uma ligação entre a Estação Carioca e a Estação Praça Araribóia.

1987: Presidente do Metrô Rio, Marcelo Siqueira, anunciou que o metrô chegaria a Niterói.

1998: Jornal O Dia divulga como funcionará o metrô entre Rio, Niterói e São Gonçalo.

1999: Em Setembro, o Governo do Estado anunciou planos de expandir a Linha 2 até a Estação Praça XV e de lá fazer a ligação metroviária com a Estação Praça Araribóia.

2000: Em Março, Detalhes da expansão metroviária para Niterói e São Gonçalo são divulgados.

2002: A Governadora Rosinha Garotinho divulgou projeto da ligação metroviária entre a Estação Carioca e a Estação Praça Araribóia. De lá o metrô seguiria até a Estação Guaxindiba. Licitação é feita para a construção da Linha 3.

2007: Linha 3 foi dividida em Lotes: Lote 1: Estação Guaxindiba à Estação Praça Araribóia; Lote 2: Estação Carioca à Estação Praça Araribóia; Lote 3: Estação Guaxindiba à Estação Centro de Itaboraí. Estado conseguiu que obra constasse no orçamento da União.

2008: Governo Federal repassou cerca de R$ 63 milhões ao Estado do Rio para a construção do primeiro lote da Linha 3 e Governo anunciou início das obras para o fim do ano.

2009: Em 11 de Abril, O Globo construções irregulares sobre o traçado da Linha 3.

2009: Em Junho, Governo do Estado anunciou que a Estação Praça Araribóia será multimodal com terminais de ônibus, barcas e metrô.

2009: Em Outubro, Governo adia obras que deveriam ter começado no primeiro semestre de 2009 para 2010.

2009: Em Dezembro, a Comissão Mista de Orçamento bloqueou repasses federais para a Linha 3 por "sobrepreço".

2010: Em Abril, o Convênio com o Ministério das Cidades foi aprovado mesmo com o projeto da obra sob suspeita de irregularidades.

2010: Em Maio, o Governo Estadual começou a limpar o terreno da Linha 3 e remover as construções irregulares na via.

2010: Em Julho, O Globo denunciou novas obstruções e construções sobre a antiga linha férrea, que dará lugar à Linha 3.

2010: Em Agosto, o Governo do Estado desobstruiu novamente o caminho da Linha 3. O Tribunal de Contas da União bloqueou novamente repasses ao Governo Federal ao Governo Estadual para a construção da Linha 3 devido à irregularidades no contrato, como falta de projeto e falta de previsão de pagamento de CPMF.

2010: Em Novembro, o Tribunal de Contas da União recomendou que o Congresso Nacional não libere recursos para a Linha 3, pois o projeto básico dela é deficiente e desatualizado. O projeto não tinha estrutura de custos nem detalhamento de preços.

2011: Em Janeiro, o Governador Sérgio Cabral anunciou que um monotrilho substituirá o metrô na Linha 3.

2011: Em Abril, Governo Estadual apresentou novo projeto para a Linha 3 com apenas 14 estações e 10 quilômetros a menos que o traçado original.

2011: Em Setembro, Governo Estadual divulgou videos com o projeto da Linha 3.

2011: Em Outubro, a Petrobrás anunciou um investimento de R$ 400 milhões para viabilizar a construção da Linha 3.

2011: Em Novembro, foi divulgado o projeto da Estação Praça Araribóia. Pelo metrô chegar pela superfície e pela estação ser muito próxima da Baía de Guanabara, ela invibializaria uma ligação subaquática com o Rio de Janeiro.

2012: Em Maio, o Governo Federal liberou R$ 1,2 bilhão para as obras da Linha 3. A previsão que o trecho entre a Estação Barreto e a Estação Alcântara entraria em operação em 2014. Também em Maio, O Globo denunciou novamente obras sobre o traçado da Linha 3. Desta vez feitas pela Prefeitura de São Gonçalo.

2012: Em Junho, o Banco do Brasil anunciou um empréstimo ao Governo Estadual para a Linha 3. O início das obras estava previsto para Dezembro de 2012.

2013: Previsão de 2007 de inauguração de 14 estações da Linha 3.

2013: Em Maio, vereadores e representantes de entidades representativas de São Gonçalo exigiram o início das obras da Linha 3.

2013: Em Julho, foi fundado o Movimento Metrô Linha 3 Eu Quero.

2013: Em Agosto, o Governador Sérgio Cabral anunciou um novo projeto para a construção da Linha 3, com as estações previstas originalmente mas com monotrilho em vez de metrô.

2014: Em Novembro, o Governador Pezão anunciou que iria construir a Linha 3.

2015: Em Março, foi divulgado pelo Governo Estadual que um projeto de corredores de ônibus poderia substituir o metrô.

2015: Em Abril, novas fotos mostram que traçado da Linha 3 continua obstruído e abandonado.

terça-feira, 23 de junho de 2015

Novas Imagens da Linha 3

Atílio Flegner visitou o traçado da Linha 3 em São Gonçaolo. Além de não encontrar obra nenhuma, viu que grande parte dos trechos por onde deveria passar o metrô encontram-se obstruídos.









terça-feira, 16 de junho de 2015

Metrô de Baku (Azerbaijão)

Do Brasil, falamos de Belo Horizonte (MG), Brasília (DF), Curitiba (PR), Recife (PE), Salvador (BA), São Paulo (SP) e Teresina (PI).

Nas Américas, falamos de Buenos Aires (Argentina), Chicago (Estados Unidos), Cidade do México (México), Cidade do Panamá (Panamá), Nova Iorque (Estados Unidos), Santo Domingo (República Dominicana), Toronto (Canadá) e Vancouver (Canadá).

Da Europa, falamos do de Copenhague (Dinamarca), Estocolmo (Suécia), Frankfurt (Alemanha), Lisboa (Portugal), Madrid (Espanha), Milão (Itália), Moscou (Rússia), Paris (França), Sevilla (Espanha), Sochi (Rússia) e Viena (Áustria)

Da Ásia, falamos de Doha (Qatar), Dubai (Emirados Árabes), Mecca (Arábia Saudita), Nova Déli (Índia), Pyongyang (Coréia do Norte), Tashkent (Uzbequistão) e Tóquio (Japão).

Da África, falamos de Argel (Argélia) e Cairo (Egito).

Chegou a hora de falarmos de Baku, capital do Azerbaijão, e sede dos I Jogos Europeus. O sistema metroviário de Baku foi construído quando o Azerbaijão ainda fazia parte da União Soviética.

A primeira linha foi inaugurada em 1967. Hoje ela tem 13 estações e 20 quilômetros.

A segunda linha foi inaugurada em 1976. Ela tem 10 estações e 15 quilômetros.

Atualmente Baku está construindo dois centros de manutenção e oito novas estações. A cidade está modernizando toda sua frota de trens, bilheterias e sistemas eletrônicos. Até 2030, há um desejo de se inaugurar 76 novas estações e uma terceira linha de metrô. 

terça-feira, 9 de junho de 2015

Metrô de Toronto (Canadá)

Começou nosso giro pelo mundo de 2015.

Do Brasil, falamos de Belo Horizonte (MG), Brasília (DF), Curitiba (PR), Recife (PE), Salvador (BA), São Paulo (SP) e Teresina (PI).

Nas Américas, falamos de Buenos Aires (Argentina), Chicago (Estados Unidos), Cidade do México (México), Cidade do Panamá (Panamá), Nova Iorque (Estados Unidos), Santo Domingo (República Dominicana) e Vancouver (Canadá).

Da Europa, falamos do de Copenhague (Dinamarca), Estocolmo (Suécia), Frankfurt (Alemanha), Lisboa (Portugal), Madrid (Espanha), Milão (Itália), Moscou (Rússia), Paris (França), Sevilla (Espanha), Sochi (Rússia) e Viena (Áustria)

Da Ásia, falamos de Doha (Qatar), Dubai (Emirados Árabes), Mecca (Arábia Saudita), Nova Déli (Índia), Pyongyang (Coréia do Norte), Tashkent (Uzbequistão) e Tóquio (Japão).

Da África, falamos de Argel (Argélia) e Cairo (Egito).

Toronto (Canadá) vai receber os Jogos Pan-Americanos de 2015. Seu sistema metroviário é o maior do Canadá (em números de estações) e o segundo mais movimentado, perdendo apenas para o de Montreal. Toronto transporta diariamente mais de um milhão de pessoas por seu metrô.

São quatro linhas de metrô e há pelo menos seis estações sendo construídas, além de projetos para outras tantas.

Há uma grande campanha no Canadá para que torcedores e turistas utilizem o transporte público durantes os Jogos de 2015. Com transporte público todos poderão chegar a todas as arenas. Deixem seus carros em casa ou no hotel.

terça-feira, 2 de junho de 2015

Definida a Operação do Metrô com as Novas Estações

Esta semana aconteceu uma palestra do Joubert Florest, atual diretor de engenharia da concessionária Metrô Rio.

O palestrante mostrou total desconhecimento da história do metrô fluminense e de seus estudos de demanda e de projetos de expansão. Também desconhece a realidade atual do metrô.

Ficou claro mais uma vez que o intervalo entre trens tanto na Linha 1, quanto na 2, e que vai afetar a 4, é muito mais alto do que o planejado, graças à criação da Linha 1A.

Enfim, a operação metroviária no Rio de Janeiro vai ficar assim:

Até os Jogos Paralímpicos:
Linha 1: Uruguai - Jardim Oceânico.
Linha 2: Pavuna - Botafogo

Após os Jogos Paralímpicos:
Linha 1: Uruguai - Jardim Oceânico.
Linha 2: Pavuna - General Osório 1.

terça-feira, 26 de maio de 2015

Mortandade de Peixes e Uma Estação de Metrô

Entre os dias 09 e 16 de Abril de 2015 cerca de 50 toneladas de peixe foram retiradadas da Lagoa Rodrigo de Freitas. Todos estes peixes morreram em conseqüência da falta de oxigêncio nas águas poluídas do cartão postal carioca. Tal mortandade lembrou-nos dos anos 80 e 90 quando esta tragédia era comum.

A falta de oxigênio nas águas da Lagoa Rodrigo de Freitas teve outras conseqüências. O mau cheiro espantou cariocas e turistas que passeavam ou praticavam esportes ao longo da orla.
Também acendeu o alerta das federações interncaionais de Canoagem e Remo, pois a Lagoa é sede das provas olímpicas e paralímpicas de Remo e Canoagem de Velocidade.

As águas da Lagoa são um ambiente saturado de sedimentos que precisa constantemente de renovação com as águas do mar do Leblon. Nesta troca, o mar traz oxigênio e nutrientes que garantem a vida de peixes e outros bichos na Lagoa.

Muitos projetos ao longo dos anos foram apresentados, como a construção de um segundo canal entre o mar e a lagoa e ou a duplicação do canal existente.

E por que estamos falando disso num blog sobre o metrô? Porque a construção da Estação Jardim de Alah pode ter algo a ver com a falta de renovação das águas da Lagoa.

As fotos ao lado mostram que para construir a estação, centenas de sacos (de areia?) foram utilizados para impedir a passagem de água para a estrutura da estação. Estes sacos foram todos colocados na água da lagoa, diminuindo a passagem de água vinda do mar.

A Obra do metrô chegou a ocupar mais de dois terços da largura do canal, dificultando a renovação da água. A falta de renovação da água somada ao excesso de nutrientes e matéria orgânica oriundos do esgoto (principalmente do Morro do Cantagalo), somado a uma chuva forte ou a ventos fortes faz com que o fundo da Lagoa seja revirado. Tudo isso junto tira o oxigênio da água e os peixes começam a morrer. A savelha é o primeiro peixe a morrer.

Para as obras da Estação Jardim de Alah, o Consórcio Linha 4 Sul cortou dezenas de árvores no entorno do canal, entre elas algumas amendoeiras centenárias. As raízes destas árvores ajudavam também a vida da Lagoa e a renovação de água.

Alguém deveria vir a público esclarecer. E ainda querem montar uma arquibancada "temporária" para a Olimpíada sobre as águas.

terça-feira, 19 de maio de 2015

Linha do Tempo da Linha 4

Confira como o estado foi irresponsável, omisso e errou em diversas previsões ao longo dos anos.

Cronograma:
1998: Licitação e início previsto para as obras da Linha 4 original.
1999: Expansão para a Barra da Tijuca descartada.
Março 2010: Instalação do canteiro de Obras na Estação Jardim Oceânico.
Março 2010: Previsão do Início das Obras da Linha 4.
Junho 2010: Início das Obras da Linha 4.
Agosto 2010: Fundação do Movimento Metrô que o Rio Precisa que constesta o projeto da Linha 4 em construção.
Setembro 2010: Início das explosões na Barra da Tijuca.
Outubro 2010: Divulgado que ligação entre Estação Jardim Oceânico e túnel através de montanha será através de uma ponte.
Novembro 2010: Instalação do canteiro de obras e início das obras em São Conrado.
Dezembro 2010: Conclusão do túnel de serviço na Barra da Tijuca.
Janeiro 2011: Início da construção do túnel entre a Estação Jardim Oceânico e a Estação São Conrado.
Março 2011: Estado divulgou a localização das estações da Linha 4.
Abril 2011: Governo anunciou que a Estação Gávea não seria mais construída.
Maio 2011: Governo voltou atrás e a Estação Gávea voltou ao projeto.
Agosto 2011: Início da construção da Estação São Conrado e da Estação General Osório 2.
Dezembro 2012: Estado divulgou que a Estação General Osório terá um acesso pela Lagoa Rodrigo de Freitas.
Janeiro 2013: Início das obras da Estação Nossa Senhora da Paz, Estação Jardim de Alah, Estação Praça Antero de Quental e Estação Gávea.
Fevereiro 2013: Interdição da Estação General Osório e da Estação Cantagalo.
Março 2013: Reaberta a Estação Cantagalo.
Junho 2013: Fábrica de Aduelas montada, início da construção do túnel de serviço na Gávea, fim da escavação da Estação São Conrado e da Estação Nossa Senhora da Paz.
Julho 2013: Previsão do início da escavação do tatuzão.
Agosto 2013: Tesouro arqueológico é descoberto em obras do metrô no Leblon.
Setembro 2013: Movimento Metrô que o Rio Precisa conseguiu que a Estação Gávea seja construída com duas plataformas, para duas linhas de metrô.
Dezembro 2013: Previsão de reabertura da Estação General Osório.
Fevereiro 2014: Início da escavação do tatuzão.
Março 2014: Estação General Osório foi reaberta.
Abril 2014: Moradores da Barra da Tijuca pedem metrô até a Estação Alvorada; Estaado divulgou que vai construir a Linha 5 (nada mais do que a Linha 4 original).
Maio 2014: Após semanas sem informações, foi revelado que o tatuzão enfrentava problemas para escavar.
Junho 2014: A Estação São Conrado terá o novo nome de Estação São Conrado/Rocinha.
Setembro 2014: Previsão da licitação dos estudos técnicos da Linha 5 (Linha 4 original).
Novembro 2014: Tatuzão voltou a operar.
Janeiro 2015: Previsão de Novembro/14 para o tatuzão chegar à Estação Nossa Senhora da Paz.
Fevereiro 2015: Conclusão do rabicho para futuras expansões na Estação Jardim Oceânico.
Março 2015: Tatuzão chegou à Estação Nossa Senhora da Paz.
Março 2015: Sem dinheiro, Estado interrompeu as obras da Estação Gávea.
Maio 2015: Previsão de Novembro/14 para o tatuzão chegar à Estação Jardim de Alah.
Agosto 2015:  Previsão de Novembro/14 para o tatuzão chegar à Estação Praça Antero de Quental.
Dezembro 2015: Previsão de Novembro/14 para o tatuzão chegar à Estação Gávea.
Dezembro 2015: Previsão inicial da conclusão das obras da Linha 4.
Janeiro 2016: Inauguração original da Linha 4 (2010).
Janeiro 2016: Previsão de início dos testes da Linha 4 (2014).
Julho 2016: Previsão do início comercial da Linha 4 (2014).
Janeiro 2017: Conclusão das obras da Estação Gávea (2014).

terça-feira, 12 de maio de 2015

Área de Pequenos Reparos em Trens da Linha 4

Assim como nos arredores da Estação Glória e na Estação Botafogo, haverá depois da Estação Antero de Quental uma área de manutenção para pequenos reparos. Uma via elevada permitirá que a manutenção seja feita por baixo dos trens. Há também uma passarela metálica para acesso à oficina e ajustes nos tetos das composições.

terça-feira, 5 de maio de 2015

Nada de Metrô para São Gonçalo

Em 31 de Março de 2015, Carlos Osório, Secretario Estadual de Transportes, se reuniu no Centro de Controle do BRT, no Terminal Alvorada, com o Prefeito de São Gonçalo, Neilton Mulim e Richele Cabral (engenheira da FETRANSPOR), que apresenta o mapa do traçado dos ônibus articulados (BRT) que farão a ligação São Gonçalo - Niterói.

Ao que tudo indica, o engarrafamento e as horas perdidas no trânsito de São Gonçalo e Niterói vão continuar. A construção da ligação metroviária entre Itaboraí, São Gonçalo, Niterói e Rio de Janeiro vai continuar na gaveta por mais algumas décadas.

terça-feira, 28 de abril de 2015

Tom Tom Esculhambou o Rio de Janeiro

O instituto neerlandês TomTom, que analisa o trânsito e os engarrafamentos, nas grandes metrópoles do mundo esculhambou com o Rio de Janeiro. A "cidade maravilhosa" ficou com a medalha de bronze entre as cidades mais engarrafadas do mundo, perdendo apenas para Istambul (Turquia) e Cidade do México (México).

Mas o Rio ainda pode ficar em primeiro. Os péssimos governantes estão aí, investindo muito pouco em metrô, substituindo projetos metroviários por corredores de ônibus articulados, não concluindo algumas estações de metrô importantes que estão semi-prontas.

Por causa do trânsito, o carioca perde em média 99 horas de sua vida parado por ano. Isto seria o equivalente a ficar mais de quatro dias inteiros parados dentro do veículo.

A foto é da Ponte Rio-Niterói. Por baixo da Baía de Guanabara deveria passar a Linha 3 do metrô, que nem sequer começou a ser construída.

E é por isso que este blog existe, para defender o carioca e a expansão do metrô.

O material jornalístico produzido pelo Estadão é protegido por lei. Para compartilhar este conteúdo, utilize o link:http://brasil.estadao.com.br/noticias/geral,rio-e-a-3-cidade-do-mundo-onde-se-perde-mais-tempo-no-transito,1661353 As 20 Piores Metrópoles:
1) Istambul (Turquia)
2) Cidade do México (México)
3) Rio de Janeiro (Brasil)
4) Moscou (Rússia)
5) Salvador (Brasil)
6) Recife (Brasil)
7) São Petersburgo (Rússia)
8) Bucareste (Romênia)
9) Varsóvia (Polônia)
10) Los Angeles (Estados Unidos)
11) Taipé (Taiwan)
12) Chongqing (China)
13) Roma (Itália)
14) Tianjin (China)
15) Beijing (China)
16) Londres (Reino Unido)
17) Guangzhou (China)
18) Marselha (França)
19) Chegdu (China)
20) Vancouver (Canadá)
...
23) Fortaleza (Brasil)
36) São Paulo (Brasil)
70) Belo Horizonte (Brasil)
89) Porto Alegre (Brasil)
106) Brasília (Brasil)
118) Curitiba (Brasil)

terça-feira, 21 de abril de 2015

terça-feira, 14 de abril de 2015

Fotos da Estação Antero de Quental

Fotos tiradas em 28 de Março de 2015 por Daniel Uram. Tatuzão só deve chegar nela em Outubro.




terça-feira, 7 de abril de 2015

Obras Paradas na Estação Gávea

Como menos receita dos royalties do petróleo, com menos repassaes do Governo Federal, Governo Estadual suspendeu as obras da Estação Gávea priorizando o "traçado olímpico", que deverá ser entregue à população em meados de 2016.




terça-feira, 31 de março de 2015

Novas Fotos da Estação Nossa Senhora da Paz

Agradeço a Guilherme Guerra pela colaboração com o blog. Reparem no tatuzão parado dentro da estação, nos acessos à plataforma e da praça.





terça-feira, 24 de março de 2015

Tatuzão Chegou à Estação Nossa Senhora da Paz

A Estação Nossa Senhora da Paz recebeu o tatuzão em 25 de Fevereiro de 2015 com cerca de um ano de atraso.

No projeto original do metrô, a Estação Nossa Senhora da Paz, fazia parte da Linha 1 (não da linha prioritária) e deveria ter sido inaugurada n começo dos anos 80.

terça-feira, 17 de março de 2015

Obras Avançam

Várias novidades na Linha 4. A primeira é que a Estação Nossa Senhora da Paz começou a colocar o acabamento em suas paredes e pisos. O granito já está praticamente todo instalado e murais nas paredes também. O avanço nestes detalhes se deu devido ao atraso do tatuzão, que chegou com bastante atraso.

O tatuzão aliás avançou um pouco e o jornal O Globo publicou uma foto do túnel sob a Rua Barão da Torre em Ipanema.

O atraso do tatuzão é bastante grande. Apesar do Governo Estadual não admitir, certo mesmo é que apenas o trecho entre a Estação Jardim Oceânico e a Estação São Conrado estará pronto até o final do ano.

Em outra frente, o primeiro dos quinze trens encomendados aos chineses chegou ao Rio de Janeiro.

terça-feira, 10 de março de 2015

Pezão Quer Tirar Lote 29 do Papel

O Governador Pezão concedeu entrevista ao jornal O Globo confirmando que tem muito interesse na obra de conclusão da Linha 2 entre a Estação Estácio e a Estação Praça XV. Segundo ele, este trecho tem uma demanda de 300 mil pessoas por dia; a obra poderia ser concluída dentro de seu mandato; e a concessionária Metrô Rio pode ter interesse numa parceria público-privada (PPP) para fazer esta obra. Já é sabido que a concessionária reconheceu o grave erro de ter construído a Linha 1A em 2011.

Um detalhe interessante é que o Governador Pezão fala sempre em "Estácio-Carioca-Praça XV", ignorando a Estação Catumbi e a Estação Praça da Cruz Vermelha. A foto é da rampa de acesso entre as plataformas das Linhas 1 e 2 na Estação Carioca (hoje sem muita utilidade).

Pezão também falou que pretende cobrar do Governo Federal a verba para tirar a Linha 3 do papel, o que seria sua grande prioridade em termos de expansões metroviárias.Ele também gostaria de iniciar as obras dos trechos Gávea-Carioca e Jardim Oceânico-Recreio dos Bandeirantes.

terça-feira, 3 de março de 2015

Rabicho Concluído

Um rabicho de 350 metros já foi escavado e concluído pelo consórcio construtor da Linha 4. Num primeiro momento, este trecho servirá de manobra dos trens. No futuro, é por ali que o metrô será expandido até o Recreio dos Bandeirantes.

A Estação Jardim Oceânico (foto), assim como a Estação São Conrado e a Estação Nossa Senhora da Paz, estão em suas fases finais de conclusão.

terça-feira, 24 de fevereiro de 2015

Último Ano de Obras

Se a promessa do Governo for concretizada, 2015 será o último ano de obras da Linha 4. Pelo menos de obras pesadas.

Elas estão em andamento, incomodando o carioca desde meados de 2010. A previsão inicial era que a Linha 4 seria inaugurada em Dezembro de 2015. Depois este prazo foi modificado para meados de 2016, antes das Olimpíadas. Mais a frente, o Governo informou que a Estação Gávea ficará para 2017.

De qualquer maneira, a previsão é de que até o fim do ano, muitas ruas e trechos obstruídos pelas obras do metrô comecem a ser devolvidos à população.

segunda-feira, 5 de janeiro de 2015

Projeto Original do Metrô ainda Está Longe de Ser Concluído

O projeto original do metrô fluminense previa que a capital fluminense teria três linhas de metrô. A Linha 1 seria Estação Jacarepaguá - Estação Praça Nossa Senhora da Paz; a Linha 2 seria Estação Pavuna - Estação Praça Araribóia; e a Linha 3 Estação Jacarepaguá - Estação Penha.

Com o crescimento da metrópole e da região metropolitana os projetos tiveram que ser alterados para atender uma população cada vez maior, novas cidades mais densamente povoadas e novos bairros também de grande densidade populacional.

O que não mudou foi a lenta expansão do nosso sistema metroviário. As Zonas Norte, Sul, Oeste e Centro não são bem atendidas pelo metrô; as cidades dormitórios ainda não receberam qualquer estação; e o túnel entre Rio e Niterói existe apenas em sonho.

segunda-feira, 29 de dezembro de 2014

Fotos de General Osório

As obras ligando a Estação Cantagalo à Estação General Osório 2 deveriam ter sido feitas nos anos 2000. Não era para existir a atual Estação General Osório.

Seguem abaixo algumas fotos da obra. O túnel de ligação entre as estações já está quase pronto com as aruelas colocadas. Faltam os trilhos, claro!

Neste complexo sob o solo de Ipanema já foram escavados o túnel de ligação entre a Estação General Osório e a Estação General Osório 2 e o trecho de ligação entre as Linhas 1 e 4. Ainda falta terminar a escavação do acesso à Lagoa.

Quem vem de metrô da Estação General Osório, se olhar pelo lado direito, pode ver rapidamente o túnel de ligação entre as duas estações General Osório.




segunda-feira, 22 de dezembro de 2014

Estação Maracanã

Projetada nos anos 70 para ser intermodal ligando os trens ao metrô, finalmente em 02 de Julho de 2014 foi completada a obra da Estação Maracanã. Até então, o sistema de trens e metrô era independente.

segunda-feira, 15 de dezembro de 2014

Grades Na Linha 2

As estações da Linha 2 ganharam em suas extremidades grades. Este espaço era para ser utilizado por composições de 8 carros.

Desde a inauguração da Linha 1A, a Linha 2 deixou de usar 8 carros para se adaptar à Linha 1 que permite apenas trens com 6 carros.

Quando a Linha 2 voltar a ser independente, ela poderá utilizar trens de 8 carros.