sábado, 28 de abril de 2012

Trem Rio - Petrópolis

A linha de ferro que unia o Rio de Janeiro a Petrópolis tinha o nome de Ferrovia Príncipe do Grã-Pará e foi inaugurada em 19 de Fevererio de 1883 e desativada em 1964.

Em 2009, o projeto de lei 2736/2009 do Deputado João Pedro deseja recuperar a linha férrea e fazer o trajeto entre as duas cidades em 80 minutos. A reinauguração da linha tem interesses turísticos e econômicos para a Região Serrana. Em 2010, A ALERJ declarou ser a favor da obras e o Governador Sérgio Cabral ficou de avaliar a proposta.

O orçamento para a obra gira em torno de R$ 70 milhões. Se isso sair do papel, que não seja uma simples extensão da Supervia até lá. Que sejam trens confortáveis entre a Leopoldina e Petrópolis, com direito a vagão restaurante e uma futura ligação com o metrô (linha 5?).

É claro que o projeto não andou, afinal Sérgio Cabral, que já destruiu o metrô do Rio e anda de helicóptero, não tem interesse que a população de seu estado se desloque com conforto.

Curiosidades:
* A linha férrea, na verdade não terminava em Petrópolis. Ela ia até Três Rios.
* Um pequeno trecho desta linha é o caminho de ferro mais antigo do Brasil. O trecho que unia o Porto de Mauá (Guia de Pacobaíba) à estação de Raíz da Serra (Vila Ihomerim) foi construído em 1854.
* O trecho entre Raíz da Serra e a estação de Piabetá foi incorporada pela Estara de Ferro Príncipe do Grão Pará, que alongou a linha até Petrópolis e Areal entre 1883 e 1886.
* A ligação entre a estação São Francisco Xavier e Piabetá foi feita entre 1886 e 1888 pela Estrada de Ferro Norte, que depois foi vendida para a R. J. Northern Railway.
* No final da década de 1890, os trens começaram a partir do Rio da estação Leopoldina, que assumiu o controle da linha inteira.
* A ligação entre Areal e Três Rios foi concluída em 1900.
* Em 1926, a linha foi estendida até a estação Barão de Mauá, inaugurada no mesmo ano, eliminando a baldeação que era feita na estação São Francisco Xavier.
* Hoje, o trem metropolitano da Supervia vai somente até Guapimirim.

Extensões e outras Linhas:
* Seria interessante termos trens entre Petrópolis e Teresópolis; Teresópolis e Nova Friburgo; Nova Friburgo e Itaboraí; Itaboraí e Magé; Rio de Janeiro e Angra dos Reis; etc.
* E a Linha 3 do Metrô?

Fotos:
* A primeira foto é da chegada do trem em Petrópolis.
* A segunda foto é da estação de trem de Três Rios (antiga Entre Rios).
* A última foto é do trajeto entre Rio e Petrópolis.

6 comentários:

  1. De umas décadas para cá as estradas de ferro e, por conseguinte, o transporte ferroviário foi sucateado e/ou abandonado em prol do asfalto, ao contrário do que aconteceu no resto do MUNDO. Estradas de Ferro para ligações entre cidades próximas, como Rio e Petrópolis, ou mesmo Rio e Volta Redonda ou até Rio e Campos dos Goytacazes seria de suma importância para o turismo e também para a economia como um todo, desafogando as vias de acesso aos centros urbanos, principalmente a capital.

    ResponderExcluir
  2. E evitariam as milhares de mortes no trânsito que são computadas anualmente!

    ResponderExcluir
  3. E pensar que só faz poucas décadas que o governo Brasileiro criou vídeos anti-ferrovia, pois consideravam o transporte sobre trilhos anti-econômico. Nível de progresso brasileiro: 0 se levarmos em consideração o desenvolvimento do transporte sobre trilhos.

    ResponderExcluir
  4. Creio que esta seja a hora de nós, petropolitanos, lutarmos pela reativação dessa Estrada de Ferro.

    #OgiganteAcordou

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cássio, concordo plenamente. Não precisa ser trem-bala. Basta ser um bom trem moderno. Ele poderia utilizar a abandonada Estação Leopoldina no Rio.

      Excluir